Posts Tagged ‘reflorestamento’

A Iniciativa Verde já plantou mais de 780 mil árvores!

Desde a criação da ONG, mais de 780 mil árvores foram empregadas em recomposições florestais de áreas protegidas no Brasil. Este ano, a expectativa é passar o número de 1 milhão de árvores plantadas. Lembre-se que você também pode fazer parte desta história por meio dos programas Amigo da Floresta, doação de árvores, e do Carbon Free, onde as emissões de gases de efeito estufa são compensadas com o plantio de mudas. Veja, no infográfico, os principais locais de plantios feitos pela ONG Iniciativa Verde:

BannerMapa_baixa

Anúncios

Mais de 445 mil árvores foram plantadas graças ao Programa Carbon Free

infocarbonfreeJá pensou em como empresas, eventos ou pessoas compensam as suas emissões de gases de efeito estufa (GEE)? Por meio do Programa Carbon Free, desenvolvido pela ONG Iniciativa Verde. Em oito anos de existência, mais de 445 mil árvores foram plantadas e 70 mil toneladas de carbono equivalente foram “neutralizadas” graças ao programa.

Toda atividade humana emite direta ou indiretamente uma quantidade de gases que podem agravar o aquecimento global. Um evento, por exemplo, pode gerar GEE quando os seus participantes se deslocam para chegar ao lugar em questão, principalmente, ao utilizar o avião como meio de transporte. Já a construção de uma nova sede requer materiais que usam energia para serem fabricados.

No Programa Carbon Free, as emissões de GEE são compensadas por meio da recomposição da Mata Atlântica. Ou seja, a Iniciativa Verde faz o plantio de árvores nativas de um dos biomas mais ricos em biodiversidade do mundo em áreas de preservação permanente – atestando que elas serão protegidas – para compensar as emissões daquele que adere ao programa. Aproximadamente, cada árvore nativa absorve 190 quilos de carbono ao longo de seu crescimento.

Além de resguardar o meio ambiente, o Programa apresenta mais vantagens: a evolução de todos os plantios pode ser acompanhada online, a atividade atestada recebe o certificado de participação e o reconhecido selo Carbon Free.

Saiba mais no site da Iniciativa Verde.

Iniciativa Verde restaura mais de 120 hectares em projeto com o BNDES

bndes_plantio

Funcionários da Associação de Produtores Rurais de Gabriel Monteiro durante o plantio em área rural no município

A ONG Iniciativa Verde atingiu, no final de maio, uma área de restauro de 123 hectares, de um total de 425 contratados no projeto Iniciativa BNDES Mata Atlântica. Como o contrato possui a duração de quatro anos, a organização acredita que irá cumprir plenamente as metas de restauro no prazo determinado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para Roberto Resende, presidente da Iniciativa Verde, o alcance desse número representa um grande esforço para recuperação da Mata Atlântica. Até agora são 60 diferentes propriedades rurais em dez munícipios em São Paulo e Paraná. Esse trabalho é feito de forma conjunta com os proprietários, sempre de forma voluntária. Em alguns casos, combinado com associações de produtores rurais.

Também há uma integração com outros programas, como o Produtor de Água na Bacia do Piracicaba, em São Paulo. Este é um projeto de pagamento por serviços ambientais, desenvolvido por um conjunto de organizações não governamentais como TNC e WWF e públicas como Agência Nacional de Águas (ANA) e Secretarias de Agricultura e do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Iniciativa BNDES Mata Atlântica

O projeto Iniciativa BNDES Mata Atlântica disponibiliza apoio financeiro, com recursos não reembolsáveis, para projetos de restauração do bioma, dos mais ricos em biodiversidade e dos mais ameaçados do mundo, em áreas ciliares de preservação permanente e unidades de conservação.

A parceria assinada com a Iniciativa Verde foi desenhada de maneira que fornece os insumos necessários para que a plantio seja realizado, como adubos, e suporte técnico para capacitar o plantio.

Entre as frentes já contempladas no projeto estão áreas localizadas nos estados de São Paulo e do Paraná. Os locais e suas respectivas áreas em São Paulo são: Vale do Paraíba com 26 hectares (ha); Cantareira, 39 ha; Garça, 9 ha; Pacaembu, 16 ha; Gabriel Monteiro 24 ha; Botucatu 4 ha. Em Nova Aurora, no Paraná, foram restaurados outros 6 hectares.

Iniciativa Verde intensifica ação junto aos agricultores paranaenses

Na segunda-feira (25), uma equipe da Iniciativa Verde, coordenada pelo técnico da organização Renato Miazaki de Toledo, estará no Paraná para uma série de encontros e reuniões com entidades rurais e agricultores da bacia hidrográfica do Rio Piquiri.

A ONG especializada em reflorestamento vem tendo uma atuação destacada no Paraná desde 2009. Neste atual projeto, a Iniciativa Verde tem o apoio e financiamento do Programa Iniciativa BNDES Mata Atlântica e o objetivo de restaurar ao menos 100 hectares de florestas, ainda em 2013.

O trabalho da Iniciativa Verde na região é realizado em parceria com o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), por meio do Escritório Regional de Toledo para a recomposição das matas ciliares da bacia do Rio Piquiri. A atual visita tem o objetivo de acelerar o processo garantindo novas adesões e o cumprimento das metas previstas no contrato com o BNDES.

O trabalho está concentrado na chamada Frente Corredor do Piquiri em trecho que abrange os municípios de Palotina, Formosa do Oeste, Nova Aurora e Assis Chateaubriand.  Os corredores ecológicos do Paraná contemplam uma faixa de cinco quilômetros às margens dos grandes rios do estado. Esses corredores têm o objetivo de ligar os grandes fragmentos remanescentes de vegetação nativa da Mata Atlântica do estado.

Segundo Renato Miazaki, as vantagens para o agricultor que aderir ao projeto são claras e transparentes, “o agricultor receberá todo o apoio, suporte e assistência técnica durante dois anos para garantir o sucesso do reflorestamento” e, complementa, “não há razão para qualquer temor, o proprietário rural receberá todos os esclarecimentos que forem necessários e os benefícios são muito grandes”.

O projeto foi desenhado para incluir a agricultura familiar e remunerar o próprio agricultor pela mão de obra de preparo da terra, plantio de mudas e manutenção do reflorestamento na bacia do Piquiri. Apenas o cercamento será terceirizado quando houver necessidade.

As mudas serão doadas pelo IAP e a Iniciativa Verde fornecerá suporte técnico e os demais insumos, além de remunerar os serviços para plantio e parte da manutenção. Os próprios agricultores serão contratados, sempre que possível, de modo a receber diretamente pelos serviços.

O recurso inclui os serviços de cercamento, os insumos que forem necessários  (diesel, iscas, formicidas, entre outros) e uma ajuda de custo a ser paga diretamente ao agricultor.