Posts Tagged ‘Carbon Free’

Ana Karina Belegantt: atleta e profissional Carbon Free

Crédito: João Paulo Lucena

Crédito: João Paulo Lucena

A apresentadora e atleta Ana Karina Belegantt é a primeira personalidade Carbon Free da ONG Iniciativa Verde! Preocupada em como as suas ações podem impactar o meio ambiente, a atleta entrou em contato com a instituição buscando compensar todas as emissões de gases do efeito estufa, causadores do aquecimento global, geradas por suas atividades. Como a Iniciativa Verde é especializada em compensar as emissões com o plantio de árvores nativas da Mata Atlântica – ação que ajuda a preservar a biodiversidade, a água e agrega valor às sociedades rurais –, 51 mudas serão plantadas para “neutralizar” as emissões de Ana Karina Belegantt.

O plantio dessas árvores corresponde à recomposição florestal de 306 m² em área de preservação ambiental. Assim, além de ajudar a preservar a natureza brasileira na prática e de evitar o aquecimento global, Ana Karina ganhou o selo Carbon Free. Ou seja, ela já pode afirmar que, sim, está compensando a sua pegada de carbono! Veja, na entrevista abaixo, o que motivou a apresentadora a trabalhar pelo meio ambiente. Inspire-se em sua história!

Você é um símbolo de pessoa preocupada com o meio ambiente. Como surgiu esse seu respeito pela natureza?

Ana Karina: Desde que eu nasci! Minha mãe é geógrafa, minha irmã é bióloga, tenho grandes amigos biólogos, já morei em uma chácara, em uma ilha no Rio de Janeiro, meu pai foi criado no interior de Santa Catarina que há 70 anos foi mato e florestas, minha vida e profissão são em meio natural… Enfim, faz parte da minha natureza. Acredito que o maior respeito surgiu quando escalei, pela primeira vez, a Pedra Bonita, na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro … Perto dos anos de 1997, 1998… Isso antes de virar para-quedista e ter saltado em alguns locais do nosso Brasil!!! Sou da opinião “conhecer para preservar” e praticar atividades esportivas em meio natural nos possibilidade a conhecer locais nunca vistos nem registrados pelo homem, como estar dentro de um Cânion nos Aparados da Serra (SC/RS) ou poder surfar na única praia com onda do Oceano Atlântico que pertence à Amazônia! Mais que respeito, é nossa obrigação e dever moral preservar, porque somos a natureza e fazer parte dela é ser redundante.

Quais (ou qual) foram os piores problemas ou dificuldades que você enfrentou com relação à preservação ambiental ou, até mesmo, para fazer alguma matéria externa?

Ana Karina: Nunca enfrentei nenhum problema, pelo contrário, todos os locais que percorri até hoje, em todas as regiões do país, o povo tem muito respeito e admiração pela natureza. Enfrentamos problemas políticos e decisões pessoais, egoístas e de interesse apenas de alguns, não da população em geral.  Há três anos, quando sobrevoei uma parte da Amazônia, do estado do Pará para a capital Manaus (AM), o testemunho do desmatamento e da pecuária crescendo no que já foi floresta foi consumado. Aos meus olhos, o problema se tornou tristeza!

O que mais te preocupa com relação ao meio ambiente? Você acredita que ela está sendo mais respeitado?

Ana Karina: Já me preocupei muito com a água. Água potável, os mares e oceanos! Os animais marinhos… Mas acredito que temos grupos fortes e influentes que lutam pelas águas marinhas e seus seres. Atualmente, estou preocupada com lixo nas ruas das grandes cidades, como a que moro, Porto Alegre (RS). O plástico entupindo os bueiros, causando enchentes e alagamentos nas grandes avenidas e pequenas ruas. A quantidade de moradores de rua que espalham os sacos de lixo por onde andam e moram, principalmente nas zonas mais planas da cidade como o centro e os bairros culturais… A quantidade de animais domésticos que andam nas ruas e deixam dejetos espalhados pelas calçadas e seus donos não recolhem… Estou mais focada e aí está também minha preocupação, no que posso fazer para melhorar a conscientização dos meus vizinhos quanto ao lixo no meu condomínio, na minha rua, no meu bairro, na minha cidade, enfim, por onde circulo diariamente. O caminho é longo quanto à conscientização ambiental e o principal foco é a educação, mas também acredito que estamos num processo de evolução, de cuidados, de informações instantâneas sobre o desrespeito, principalmente, sobre o que deixaremos para as próximas gerações. Simultaneamente, estão acontecendo diversos eventos e encontros mundiais, questionamentos e discussões sobre o meio ambiente. E, isso, já é um começo…

Por que você resolveu fazer a compensação das suas emissões de carbono, ou seja, compensar a sua pegada de carbono?

Ana Karina: Porque com o crescimento da população mundial e o, consequente, aumento do consumo acontece a elevação da demanda de energia muito superior do que há dez, 20 anos. E a probabilidade é aumentar cada vez mais! Então, apoiando a compensação do carbono significa que haverá uma redução igual em dióxido de carbono em outro lugar na atmosfera e se eu controlar todo o meu consumo conscientemente, pelo menos um pouquinho, vou reduzir o impacto da minha contribuição negativa da remessa de carbono ao planeta.

Ao calcular as emissões, é possível descobrir os nossos hábitos que mais poluem o meio ambiente. O que te chamou mais atenção sobre as suas emissões?

Ana Karina: A quantidade de utilização do plástico em todo o dia a dia. Estou apavorada! Não me preocupo com a utilização do carro pois ando de bicicleta diariamente, chego a pedalar de seis até dez quilômetros por dia. Mas o plástico, sim, este é o meu vilão.

Ana Karina, Gabriel e João Pedro (enteados, 11 anos) e Katharina (filha, 7 anos). Crédito: João Paulo Lucena

Ana Karina, Gabriel e João Pedro (enteados, 11 anos) e Katharina (filha, 7 anos). Crédito: João Paulo Lucena

O que você já faz para ajudar na preservação da natureza? Deve mudar algo para poupar ainda mais o meio ambiente?

Ana Karina: Tudo! Faço tudo em prol do meio ambiente. Por exemplo: quando saio para passear a pé ou de bike, vou recolhendo o lixo que encontro pelo caminho, garrafas pets, sacos plásticos, latinhas, caixas de papel, tudo o que pode ser reciclado. Parece uma paranoia, mas me sinto bem fazendo isso! E minha filha de sete anos já entrou na mesma atividade consciente e me diz: “Mãe, vamos ajudar a natureza!” Fico orgulhosa de educá-la assim, minha semente já desabrochou!

Quais dicas relacionadas à preservação ambiental você gostaria de deixar para os leitores?

Ana Karina: Pense no futuro, agindo hoje. Que e qual planeta você quer deixar para seus filhos e netos e todas as gerações futuras? Não espere pela limpeza das ruas vinda das prefeituras e governantes, não espere que venha de cima, faça você mesmo e eduque seus filhos para a preservação e respeito ambiental. Não deixe para agir quando for ao meio do mato ou a uma floresta. Comece pela sua casa, pela sua rua, pelo seu bairro… Deixe pelo menos um dia seu carro na garagem e vá a pé, de bicicleta, de skate, de patins… Comece a mudança fazendo uma reforma íntima. Ser ambientalista pelas redes sociais é fácil, mas isso não trás resultados, somente as suas atitudes. Para ser ambientalista ninguém precisa saber disso.

Anúncios

Visite o estande da Iniciativa Verde no XI Fórum e Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis

Mudas são plantadas no Paraná com patrocínio da ABLA

Mudas são plantadas no Paraná com patrocínio da ABLA

Nos dias 18 e 19 de setembro, a Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) realizará o XI Fórum e Salão Nacional da Indústria de Aluguel de Automóveis, no Transamerica Expo Center, em São Paulo (SP). A Iniciativa Verde estará presente no evento com um estande de 25 m² para divulgação de seus projetos e sensibilizar as empresas do setor para a importância de compensar suas emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Setor em crescimento

Em 2012, o segmento de locação de automóveis teve um faturamento de mais de R$ 6 bilhões e cresceu cerca de 10 % em relação a 2011. O setor também é responsável pela compra de aproximadamente 8% dos veículos da indústria automobilística brasileira com mais de 20,2 milhões de clientes por ano.

ABLA e Iniciativa Verde

As duas organizações já possuem uma parceria de sucesso iniciada em 2009. Desde a data, cerca de 14 projetos foram responsáveis pelo plantio de 800 árvores. A ABLA tem buscado compensar suas emissões de diversas atividades como das publicações da “Revista Locação” e do “Anuário ABLA”, além deste próprio evento.

Procure o estande da Iniciativa Verde no Fórum, conheça mais sobre os projetos da organização e compense suas emissões. Ele contará com uma exposição de fotos sobre a recomposição da Mata Atlântica e com apresentações multimídias sobre o trabalho socioambiental da ONG. Venha nos conhecer pessoalmente!

O planeta agradece!

Informações para a imprensa: Reinaldo Canto, assessor de imprensa, imprensa@iniciativaverde.org.br  .

Mais de 445 mil árvores foram plantadas graças ao Programa Carbon Free

infocarbonfreeJá pensou em como empresas, eventos ou pessoas compensam as suas emissões de gases de efeito estufa (GEE)? Por meio do Programa Carbon Free, desenvolvido pela ONG Iniciativa Verde. Em oito anos de existência, mais de 445 mil árvores foram plantadas e 70 mil toneladas de carbono equivalente foram “neutralizadas” graças ao programa.

Toda atividade humana emite direta ou indiretamente uma quantidade de gases que podem agravar o aquecimento global. Um evento, por exemplo, pode gerar GEE quando os seus participantes se deslocam para chegar ao lugar em questão, principalmente, ao utilizar o avião como meio de transporte. Já a construção de uma nova sede requer materiais que usam energia para serem fabricados.

No Programa Carbon Free, as emissões de GEE são compensadas por meio da recomposição da Mata Atlântica. Ou seja, a Iniciativa Verde faz o plantio de árvores nativas de um dos biomas mais ricos em biodiversidade do mundo em áreas de preservação permanente – atestando que elas serão protegidas – para compensar as emissões daquele que adere ao programa. Aproximadamente, cada árvore nativa absorve 190 quilos de carbono ao longo de seu crescimento.

Além de resguardar o meio ambiente, o Programa apresenta mais vantagens: a evolução de todos os plantios pode ser acompanhada online, a atividade atestada recebe o certificado de participação e o reconhecido selo Carbon Free.

Saiba mais no site da Iniciativa Verde.

Arval compensa emissões de suas atividades pelo Carbon Free

Parceria entre empresa do ramo de frotas empresariais e a Iniciativa Verde concluiu em janeiro o plantio de 1.163 árvores nativas da Mata Atlântica, o que corresponde a uma compensação de 183,99 toneladas de gases de efeito estufa, responsáveis pelo aquecimento global. O projeto é o segundo consecutivo que a empresa fecha com a Iniciativa Verde. No ano passado, foram plantadas 1.615 árvores.

Para chegar ao número de árvores, a Iniciativa Verde fez um levantamento das atividades da empresa no ano de 2012. As principais atividades contabilizadas são o transporte dos funcionários, consumo de energia e o transporte aéreo dos executivos.

Os restauros contratados pela Arval podem ser monitorados pelo site da Iniciativa Verde.

Compromisso e conscientização

A Arval reforçou seu compromisso com o meio ambiente ao implantar o programa Carbon Free em 2011. “Acreditamos que o combate ao aquecimento global e a preservação do meio ambiente são responsabilidades de todos, inclusive do setor privado. A Iniciativa Verde é nossa parceira nesta missão e neste ano plantaremos mais de mil árvores para compensar as emissões de monóxido de carbono decorrentes da atuação da Arval em 2012”, conta Natália Menezes, coordenadora de marketing da Arval Brasil.

Com o programa foi possível elevar a conscientização ambiental dos colaboradores. “Apesar do aumento da equipe, o plantio de árvores será 39% menor do que na primeira edição, uma prova de que os colaboradores estão mais preocupados com a causa ambiental no exercício de suas atividades”, completa Natália.

Sobre a Arval

Fundada em 1989, a Arval é uma subsidiária do Grupo BNP Paribas-França especializada em gestão de frotas empresariais.

BNP Paribas é um dos principais bancos da Zona do Euro, e um dos dez mais importantes do mundo em termos de rendimento líquido bancário, capital de empresa e valor de mercado. O Grupo está presente em 85 países, com mais de 205 mil colaboradores, dos quais 165.200 estão na Europa. O Grupo mantém posição chave em três atividades: comércio bancário empresarial e de investimentos; serviços e gestão de ativo; e banco comercial.

Sobre o Selo Carbon Free

O Selo Carbon Free atesta que determinada atividade teve suas emissões de gases de efeito estufa inventariadas (utilizando a metodologia GHG Protocol) e compensadas por meio de restauro florestal de Mata Atlântica. A metodologia do programa excede as exigências da Resolução 30, de 14 de maio de 2009 da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, que estabelece orientação para projetos voluntários de reflorestamento para compensação de emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Empresas, produtos ou eventos que participam do programa recebem o selo que pode ser utilizado em sua comunicação e publicidade, bem como, um certificado com o número de árvores que foram plantadas e a quantidade de gases de efeito estufa compensada.

Sobre a Iniciativa Verde

A Iniciativa Verde é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que tem como missão contribuir para a construção de um novo tempo baseado em uma economia de baixo carbono e na redução dos impactos ambientais causados pelas atividades humanas.

A instituição acredita na busca por novas alternativas de desenvolvimento e oferece uma gama de projetos relacionados ao combate às mudanças climáticas, recuperação ambiental, conservação da biodiversidade e restauro florestal.

Leia mais sobre os restauros florestais e conheça os projetos de restauro da Iniciativa Verde.

Cerimônia de Plantio Iniciativa Verde – Arquivo: 18/02/2009

No último sábado, dia 14, a Iniciativa Verde realizou em Porto Feliz, a cerimônia que marcou as atividades de restauros florestais dos programas Carbon Free e Amigo da Floresta – 2008.

Os convidados, entre parceiros, amigos da Iniciativa Verde e comunidade do Assentamento Rural de Porto Feliz foram recepcionados com um café da manhã com especialidades da cozinha da comunidade.

Os presentes tiveram a oportunidade de vivenciar o processo de plantio de mudas nativas em uma das áreas de preservação a serem restauradas este ano. No local aprenderam sobre a técnica de plantio utilizada com o técnico responsável da Iniciativa Verde, e prontamente a colocaram em prática.

O evento marcou as atividades de plantio das quase 80 mil mudas de espécies arbóreas nativas que proporcionarão o nascimento de novos fragmentos florestais em nove municípios diferentes dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rondônia (São Paulo, Porto Feliz, Jaú, São Carlos, Patrocínio Paulista, São Francisco Xavier, São Tomaz de Aquino, Rio de Janeiro e Ouro Preto D’ oeste) que juntos somam aproximadamente 50 hectares.

Estas novas florestas proporcionarão a preservação dos recursos hídricos, do solo e da biodiversidade local, contribuindo também para a redução do efeito estufa.

Plantio Simbólico SPFW – Carbon Free no Parque do Carmo – Arquivo: 02/02/2009

Evento de Plantio das mudas para compensação de emissões de gases do efeito estufa da edição de verão 2008 do SPFW pela Iniciativa Verde em parceiria com o Parque do Carmo e o Centro de Pesquisa em História Natural.

http://www.youtube.com/watch?v=RimP_nURUPc&feature=player_embedded

SPFW terá mais um ano Carbon Free – Arquivo: 13/01/2009

Publicado originalmente em Terra – Moda em 12/01/09

O São Paulo Fashion Week já deu início ao seu projeto Carbon Free em 2009. Paulo Borges, diretor geral da maior semana de moda da América Latina, esteve ontem no Parque do Carmo, em São Paulo, para a cerimônia que marcou o início do plantio de árvores no local.

Esta foi a primeira vez que o plantio pôde ser realizado na região metropolitana de São Paulo, graças a uma parceria entre a Iniciativa Verde e o Centro de Pesquisas de História Natural, que identificou dentro do Parque uma área apropriada para a ação. No total, serão plantadas 7.372 árvores que compensarão 1.168 toneladas de CO2 emitidas em decorrência das edições Inverno 2008 e Verão 2009 da SPFW.

Ao lado de Francisco Maciel, presidente da Iniciativa Verde, Paulo falou sobre a importância em incentivar a mudança no comportamento de consumo e a compensação das emissões de gases de efeito estufa por meio de restauros florestais. Ele ressaltou também o ineditismo do projeto, que tornou o SPFW uma referência em responsabilidade ambiental no mercado de moda. Ao final da cerimônia, os participantes seguiram para a ação e iniciaram o plantio das mudas no Parque do Carmo.

O São Paulo Fashion Week é parte do programa Carbon Free desde 2007, reutilizando todo o material cenográfico, reduzindo consumo de energia elétrica e reciclando materiais, entre outras ações. No ano de 2007, foram plantadas 7.970 árvores de espécies nativas da Mata Atlântica nas margens do Ribeirão dos Macacos, no município de Lorena-SP.