Posts Tagged ‘projeto’

Iniciativa Verde restaura mais de 120 hectares em projeto com o BNDES

bndes_plantio

Funcionários da Associação de Produtores Rurais de Gabriel Monteiro durante o plantio em área rural no município

A ONG Iniciativa Verde atingiu, no final de maio, uma área de restauro de 123 hectares, de um total de 425 contratados no projeto Iniciativa BNDES Mata Atlântica. Como o contrato possui a duração de quatro anos, a organização acredita que irá cumprir plenamente as metas de restauro no prazo determinado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Para Roberto Resende, presidente da Iniciativa Verde, o alcance desse número representa um grande esforço para recuperação da Mata Atlântica. Até agora são 60 diferentes propriedades rurais em dez munícipios em São Paulo e Paraná. Esse trabalho é feito de forma conjunta com os proprietários, sempre de forma voluntária. Em alguns casos, combinado com associações de produtores rurais.

Também há uma integração com outros programas, como o Produtor de Água na Bacia do Piracicaba, em São Paulo. Este é um projeto de pagamento por serviços ambientais, desenvolvido por um conjunto de organizações não governamentais como TNC e WWF e públicas como Agência Nacional de Águas (ANA) e Secretarias de Agricultura e do Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Iniciativa BNDES Mata Atlântica

O projeto Iniciativa BNDES Mata Atlântica disponibiliza apoio financeiro, com recursos não reembolsáveis, para projetos de restauração do bioma, dos mais ricos em biodiversidade e dos mais ameaçados do mundo, em áreas ciliares de preservação permanente e unidades de conservação.

A parceria assinada com a Iniciativa Verde foi desenhada de maneira que fornece os insumos necessários para que a plantio seja realizado, como adubos, e suporte técnico para capacitar o plantio.

Entre as frentes já contempladas no projeto estão áreas localizadas nos estados de São Paulo e do Paraná. Os locais e suas respectivas áreas em São Paulo são: Vale do Paraíba com 26 hectares (ha); Cantareira, 39 ha; Garça, 9 ha; Pacaembu, 16 ha; Gabriel Monteiro 24 ha; Botucatu 4 ha. Em Nova Aurora, no Paraná, foram restaurados outros 6 hectares.

Novo projeto Plantando Águas será patrocinado pela Petrobras

O projeto Plantando Águas elaborado pela ONG Iniciativa Verde em parceria com cerca de 20 instituições foi aprovado em abril deste ano pelo Programa Petrobras Ambiental. Ele tem como objetivo adequar propriedades rurais do estado de São Paulo de acordo com o que estabelece o “novo” Código Florestal para recuperar e conservar os recursos hídricos. O projeto deverá ser colocado em prática já no próximo semestre e contará com patrocínio da Petrobras por dois anos. Aproximadamente, 200 famílias serão beneficiadas diretamente nos municípios de Iperó, Itapetininga, Piedade, Porto Feliz, Salto de Pirapora e São Carlos.

Com o Plantando Águas, a Iniciativa Verde e seus parceiros pretendem recuperar 50 hectares de áreas de preservação permanente (APPs) de Mata Atlântica, executar 24 hectares de sistemas florestais produtivos e implementar mais de 140 módulos de saneamento. Por fim, o projeto visa encaminhar a adequação ambiental de pelo menos 85 imóveis, fazendo a inscrição destes no Cadastro Ambiental Rural (CAR) criado pelo “novo” Código Florestal.

Essas atividades serão desenvolvidas em áreas onde vivem agricultores familiares, situadas em bairros rurais (em Piedade e São Carlos), em assentamentos de reforma agrária (em Iperó, Itapetininga, Porto Feliz e São Carlos) e em uma comunidade remanescente do quilombo (Cafundó, em Salto de Pirapora).

Educação ambiental

Além disso, o projeto terá um espaço reservado para educação ambiental voltada a crianças e demais interessados, no município de São Carlos, e produzirá material educativo sobre o tema – aliás, a maioria desse material também será disponibilizada on-line. O público direto previsto para as ações de educação ambiental é de 2.500 alunos do ensino fundamental.

Os agricultores poderão participar de oficinas gratuitas sobre saneamento, monitoramento da água, agroecologia (que aborda a prática da agricultura com respeito à biodiversidade) e legislação florestal. Após as oficinas, os interessados contarão com a ajuda do projeto para colocar essas atividades em prática.

Resultados

Ao final do projeto, os agricultores familiares e quilombolas participantes terão saneamento, conseguirão acompanhar a qualidade da água que corta as propriedades, poderão retirar proventos de uma agricultura menos agressiva à biodiversidade brasileira e terão as propriedades adequadas ao “novo” Código Florestal.

Aguarde mais informações sobre o projeto no site da Iniciativa Verde.

Parceiros do projeto:

Amigos do Ribeirão Feijão; Instituto de Terras de São Paulo (ITESP); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA); SAAE Serviço Autônomo de Águas de São Carlos; Prefeitura de São Carlos; ETEC Escola Técnica Estadual de Piedade; Núcleo de Agroecologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/ Sorocaba); Prefeitura de Piedade; Cooperativa Mista de Agricultores, Apicultores, Pecuaristas e Pescadores de Porto Feliz (Comapre); Cooperativa de Produção e Prestação de Serviços dos Assentados e Pequenos Agricultores de Porto Feliz (Coopap); Associação dos Remanescentes de Quilombo Kabundu do Cafundó; Cooperativa de Produção da Agricultura Familiar São Jorge (Coopas), Iperó; Associação Amigos Produtores Rurais de Itapetininga; Programa de Educação Ambiental Amigos do Ribeirão Feijão São Carlos.