O que é desenvolvimento sustentável?

Esses dias perguntaram para mim o que é desenvolvimento sustentável. É interessante trabalhar nesta área há tantos anos e não conseguir definir de forma sucinta o que significa este termo.

Poderia utilizar a definição do Relatório Brundtland, de 1987, que criou a expressão. O conceito de desenvolvimento sustentável é apresentado como sendo “o desenvolvimento que satisfaz as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades”.

A definição é ótima, mas não convence muita gente. Quais são nossas reais necessidades presentes? As necessidades das gerações futuras serão as mesmas que as nossas? Como saber se estamos comprometendo a capacidade das gerações futuras de suprir suas próprias necessidades? Prefiro deixar esta discussão para filósofos, sociólogos e antropólogos, pois não consigo chegar nem perto de uma resposta.

Mas conheço um exemplo que vem da natureza que pode explicar melhor o que de fato é ser sustentável. O tamanduá-bandeira, muito comum no cerrado brasileiro, alimenta-se de formigas e cupins. Tem um focinho comprido, língua roliça e saliva pegajosa para grudar com eficiência seu alimento. Porém, quando o tamanduá abre um cupinzeiro, ele não o destrói totalmente. Alimenta-se de uma quantidade necessária e parte em busca de outro, proporcionando a recuperação do cupinzeiro aberto anteriormente.

mamif_014

Pois é, o ser humano tem uma grande dificuldade para definir o que é desenvolvimento sustentável e uma dificuldade maior ainda de colocar esse tema em prática. Por outro lado, os animais “irracionais” nunca escreveram um relatório, nunca participaram de uma conferência internacional, mas sabem exatamente como satisfazer suas necessidades presentes sem comprometer as das gerações futuras.

 

Ricardo Dinato, engenheiro elétrico e técnico da Iniciativa Verde

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Lucas on 31/08/2010 at 14:09

    Muito bom o artigo. Simples e direto !

    Talvez, Ricardo, a sustentabilidade não seja possível pelo caminho “racional”.

    Abraços, Lucas

    Responder

  2. Posted by Pedro Dias on 10/05/2011 at 10:16

    Muito bem pensado esse exemplo do tamanduá bandeira. É impressionante como os animais superam o homem em muitos aspectos sem mesmo precisar trocar ideias e opiniões sobre o assunto.

    Responder

  3. Muitas respostas já existem na natureza. O que falta são olhos que enxerguem que o umbigo humano não é o centro gravitacional do Universo. Há muito o que se aprender observando com os sucessos de processos evolutivos (genéticos e comportacionais).

    Ótimo artigo, Ricardo. Simples e belo, como a Natureza.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: